Bar Respiro

Parece que o mundo nos tirou o ar. O ar de andar na rua, de sentir o mar, de falar. O ar de respirar sem máscaras. Proponho nesse espaço um tempo calmo. Um lugar para ver amigos, a volta do bar dentro de casa. Que delícia que era. Assim imagino os modernistas conversando. Pensando num mundo novo. Talvez o que nos falte, desenhar o futuro. Um futuro de natureza feliz, de sentir o mato, de ver o Sol. De ver respeito, de ver palavra. As mulheres fortes me inspiram. A Tarsila brilha nos meus olhos. As mulheres que o Niemeyer desenha. Um modernismo leve, humano e que respira. Depois que desenhei o bar, soube que a Lina tinha projetado um bar nesse espaço. Então dedico a ela. Mila Strauss.

A casa modernista de Gregori Warchavchik é um ícone da arquitetura racionalista no Brasil, com suas formas e volumes definidos de acordo com os postulados modernistas do início do século 20. A arquiteta Mila Strauss, MM18 arquitetura propõe, para a utilização do jardim de inverno, a construção de um local de convívio para reuniões com grupos pequenos de amigos dentro de casa, com um bar e um estar. A partir de uma base funcional e organizadora a arquiteta absorve e respeita as informações da tradição construtiva modernista sem sacralizá-las, dando-lhes sentido e razão no território da História e construindo objetos repletos de curvas e sensualidade, em diálogo com algumas formulações estéticas inicialmente criadas pelas vanguardas surrealistas e simbólicas, em especial Jean Arp. Mila repete, em escala menor mas com sucesso, a estratégia estética de Brasília ao propor, sobre uma planta ortodoxa modernista, a incorporação de elementos distintos, com intenso cromatismo e referências à arte pop e ao mundo contemporâneo. O resultado é um ambiente jovem, provocador e divertido, onde as várias informações convergem para o bem estar, o encontro, o convívio e a troca de saberes e de informações. Marcus de Lontra Costa São Paulo. agosto. 2020