ECIO CAFÉ NO JARDIM

No jardim da Casa Modernista da Rua Bahia, o frondoso pau-ferro dá sombra aos seus três platôs. Em um deles, o intermediário, dois espaços são destinados ao estilo do bem-morar em sua convivência. Estes espaços estão conjugados diretamente à parte coberta da varanda, protegida pela marquise e separada do ambiente interno pela porta articulada que pode integrá-lo totalmente ao jardim.

Na face oposta, à direita do acesso, um painel composto por mais de 2 mil azulejos foi criado pela arquiteta e artista plástica Monica Camargo, e representa com sua paleta de cores e geometria o Cubismo expresso na tela “Les Demoisellers d’Avignon”, de Pablo Picasso. À frente do painel, um caminho definido por maciços arbustivos com temperos e espécies de bromélias, limitados pelo piso de mármore travertino silver cortado de forma assimétrica, enfatizando mais uma vez a linguagem das formas. O eixo longitudinal do jardim é composto por espécies de Plumeria rubra (jasmins-manga) com a geometria dos seus galhos sobreposta ao painel de azulejos de fundo, além de espécies frutíferas como a jabuticabeira e outras composições arbustivas de maciços de espécies, em lembrança aos agrupamentos da vegetação em meio aos jardins modernistas. É o cultivo do jardim que garante a colheita selecionada para levar à mesa o que foi cuidado com atenção, para a elaboração dos pratos e consumo prazeroso.

É nesse cenário que Ecio Café no Jardim leva à Modernos Eternos SP’2020 o conceito delivery que já desenvolve no mercado carioca registrado na hashtag #ecionasuacasa, destacado pelo atendimento diferenciado da alta gastronomia em eventos ou, na praticidade do consumo frequente dos seus admiradores. O espaço interno original do ambiente foi aumentado para retratar o movimento da cozinha para a sala, representado pela ilha gourmet da linha Shaker da Ornare; caracterizada pela linguagem simples de suas formas – os shakers são conhecidos por desenharem suas peças com cuidado, mas sem detalhes elaborados com ornamentos. Ao fundo do balcão gourmet, uma grande claraboia amplia a iluminação natural do ambiente, e permite junto ao revestimento em costaneiras de mármore travertino bruto a composição vertical de um jardim com espécies arbustivas, também distribuídas ao longo da jardineira superior na base da estrutura de alumínio e vidro.

O simplismo na aplicação dos materiais, associado ao uso de poucos elementos e cores, traz a leitura de um espaço clean, quase minimalista; também percebido no ambiente do banheiro com painéis de resina retroiluminados. O contraste fica a cargo do painel de azulejos ao lado do balcão gourmet, com inspiração barroca que representa a marca do restaurante: o olhar observador do anjo sobre o genuflexório antigo faz pensar quando a religiosidade nos permite agradecer por nossas refeições ou mesmo pedir perdão pelos excessos da gula. Bom apetite!